Como Dominar o medo da Pobreza

Mônica Almeida • janeiro 10, 2015 • Nenhum Comentário

Você já percebeu o quanto o medo nos paraliza? Já parou para analisar que toda preocupação, frustração, doença, e outras coisas tem sua raiz na energia do medo? Parece que aquilo que você teme é exatamente o que acontece.

Pense comigo: se é verdade que tudo que uma pessoa cria em sua vida começou como um pensamento, que todo pensamento se materializa, então podemos concluir que um pensamento constante de medo da pobreza nunca poderá se transformar em riqueza e lucros.  Entre pobreza e riqueza não existe meio-termo.

O lugar em que sua vida á está neste momento, é exatamente o lugar que você criou.  Pode ser difícil de aceitar, mas é a verdade.  Os seus pensamentos passados, as vibrações e medos trouxeram você exatamente onde você está agora. As finanças não tem nada a ver com sorte ou trabalhar duro.

O medo da pobreza é um estado de espírito, nada mais!  Esse medo paralisa a razão, destrói a imaginação, mata a auto-confiança, enfim, ele destrói a possibilidade de pensar com clareza e anula a força de vontade.  Ele é um convite ao fracasso, ele tira o sono e nos leva a uma vida cheia de escassez.  Tudo isso acontece em paralelo a um mundo abençoado, abundante em todos os aspectos, um mundo que oferece tudo o que o seu coração quiser, bastando pra isso que você defina o seu propósito e tenha atitude.

Segundo Napoleon Hill, o medo da pobreza é o mais destrutivo de todos os medos e é o mais difícil de ser controlado. O homem deseja tão ardentemente a riqueza que procura adquirí-la de qualquer maneira, por meios legais, se possível, e por outros métodos, se não puder adquirí-la legalmente.  De todas as eras passadas, sobre as quais sabemos alguma coisa, a era em que vivemos parece ser a de maior adoração ao dinheiro.

Como superar o medo da pobreza

  • Admita que você não está feliz.
  • Liquide pouco a pouco as suas dívidas
  • Aprenda a economizar. Gaste apenas o que você precisa, e não espere sobrar para começar a economizar.  Você pode, a partir de hoje, reservar um lugar, para diariamente guardar alguma economia que você fez, como um desconto pedido em alguma compra, um chocolate que você deixou de comprar, um cigarro que diminuiu o consumo, e por aí vai.
  • Adquira as habilidades que você  precisa para se destacar no que você quer fazer.
  • Não fale sobre o que você está fazendo com as pessoas negativas, mesmo que sejam membros da família.
  • Tenha maior convivência com pessoas que  assumem riscos, indo atrás dos seus sonhos,  apesar de seus medos.
  • Supere os momentos de  desconforto, ansiedade e insegurança até chegar onde você quer ir.

Segue um exercício que poderá ajudá-lo superar seus medos e dúvidas e  a liberar os padrões que já não tem utilidade.
Fique de pé diante de um espelho e olhe nesse espelho, enquanto traz à sua mente o que você mais teme. Crie  e imagine o pior cenário possível que tenha a ver com esse medo. Sinta ele penetrando em seu corpo, sinta principalmente em seu coração e no centro do seu abdomem, à medida que você movimenta a sua consciência por todo o seu corpo e sente o estresse, a energia paralisante fluindo e penetrando em seu Ser. Agora, olhe em seus próprios olhos, veja a dor, estude sua expressão facial enquanto ela muda e envelhece. Sinta o acúmulo da pressão até que saiba que não pode tolerar mais. Agora, respire fundo, várias vezes, à medida que vai cada vez mais profundamente para o Centro do seu Coração  e atraia o Amor Sagrado, atraia a Luz e conscientize-se de todo poder que existe em você, na sua mente, no seu corpo, nas suas células, nas maravilhas do Universo e nas bênçãos que você recebe e são derramadas através de você. Você conseguem continuar com o medo ou ele se dissipou, enquanto esse elixir mágico de energia amorosa penetra em seu Ser?

Novamente, olhe no espelho e veja como os seus olhos ficaram suaves e como o seu semblante ficou jovem.  O medo não pode existir onde há Luz – onde há amor.

Você nasceu para brilhar!!!

Compartilhar
CATEGORIA Espiritual
Você pode gostar de:

Nenhum Comentário